Sábado, 7 de Dezembro de 2019
 

Prefeita Fátima envia projeto à Câmara para revolucionar Castilho

Castilho – Um projeto ousado e que colocará Castilho no topo das cidades inovadoras do Estado de São Paulo. É assim que a Prefeita Fátima Nascimento define o projeto de lei encaminhado para o legislativo castilhense. Com investimento de R$ 17 milhões de reais, a prefeita quer implantar no município um sistema de geração própria de energia elétrica – Usina Fotovoltaica. “Precisamos modernizar a nossa iluminação pública”, antecipa a Prefeita.

Consta ainda no projeto que com este recurso será possível a compra de 10 (dez) ônibus para o transporte de alunos às escolas, substituindo ônibus considerados avariados e desgastados pelo tempo, 02 (duas) vans de transporte de saúde para pacientes da oncologia; 02 (dois) caminhões coletores de lixo; 02 caminhões caçamba; 02 (dois) tratores para atendimento nas áreas rurais; 01 (uma) retroescavadeira; 01 (um) caminhão pipa – bombeiros para dar melhores condições de trabalho aos Brigadistas; e mais 01 (um) caminhão de transporte de caçambas de lixo (poliguincho).

Porém, para tamanho investimento será necessário que a Câmara autorize o município realizar operação de crédito junto à Caixa Econômica Federal.

“Será o maior investimento que Castilho já teve nas últimas décadas e quando implantarmos nossa própria usina de energia teremos grande economia em iluminação pública e ainda seremos referência em todo Estado de São Paulo”, diz otimista a Prefeita.

Usina Fotovoltaica

Com a produção da própria energia, a Prefeitura de Castilho substituirá seu sistema de iluminação pública e reduzirá consideravelmente os gastos de R$130 mil mensais apenas em consumo de energia nos prédios públicos. “Faremos também a substituição das lâmpadas pela tecnologia moderna LED, que apresenta baixo custo de consumo e manutenção”, garante Fátima. “Quando identificamos os resultados que serão atingidos chegamos à conclusão da urgente necessidade de se investir em um programa de eficiência energética, pois de outra forma, seria negligenciar a economicidade que o Município obterá com este projeto”, completou.

De acordo com a Chefe do Executivo, é importante esclarecer que o financiamento da Usina Fotovoltaica à ser instalada - além de propiciar economia ao Município, o financiamento será pago em dez anos, com dois anos de carência. “Ao final, trará lucratividade, pois os valores pagos atualmente suportarão as parcelas de quitação do financiamento e, ao final, de dez anos, Castilho, por economia, terá a Usina Fotovoltaica”, explicou a Prefeita Fátima.

Em sua justificativa enviada ao Legislativo, a Prefeita deixa claro que os estudos de instalação da Usina Fotovoltaica em Castilho estão bastante avançados. “Nosso desejo é implantar essa usina no Distrito Comercial e Industrial localizado às margens da Rodovia Marechal Rondon. É um grande passo que estamos dando para transformação da nossa querida Castilho”, finalizou a Prefeita.