Sábado, 7 de Dezembro de 2019
 

Agentes da PII de Lavínia apreendem 78 comprimidos azuis, 47 chips, 11 selos de “k4” e 01 celular

Materiais estavam sob posse de familiares de sentenciados em dias de visitação, no último fim de semana

Nos dias 12 e 13 de outubro, estabelecimentos prisionais subordinados a Coordenadoria de Unidades Prisionais da Região Oeste do Estado (Croeste) registraram tentativas frustradas de inserção de objetos ilícitos nos presídios e que foram barrados durante os procedimentos de revista.

Vale lembrar que os visitantes flagrados são excluídos do rol de visitas e levados à Delegacia de Polícia Civil mais próxima, sem prejuízo de responderem na esfera criminal. Também é instaurado Procedimento Disciplinar para apurar a cumplicidade dos presos que receberiam os materiais podendo, ainda, ser instaurados Procedimentos de Apuração Preliminar para apurar supostas responsabilidades funcionais.

Sábado 12.10.2019 - Penitenciária “Luiz Aparecido Fernandes” de Lavínia (PII)

Duas mulheres foram impedidas de entrar na unidade prisional após serem flagradas com ilícitos nas imagens geradas pelo scanner corporal durante revista. Uma delas trazia em oculto (60) sessenta comprimidos na cor azul, (11) onze selos de papel, supostamente entorpecentes sintéticos e anotações não permitidas. Já a outra ocultava também no corpo (01) micro aparelho celular.

Foram lavrados os Comunicados de Evento, os sentenciados isolados preventivamente, instaurados Procedimentos Disciplinares para melhor apuração dos fatos e as visitantes encaminhadas, juntamente com os materiais apreendidos, perante a Autoridade Policial para as providências da Polícia Judiciária, além de serem suspensas do rol de visitas nos termos da Resolução SAP - 144/2010.

Penitenciária “Paulo Guimarães” de Lavínia (PIII)

Uma visitante foi surpreendida por agentes prisionais após passar pelo aparelho de scanner corporal para revista por imagem. A mulher, que visitaria o companheiro em cumprimento de pena na unidade prisional, trazia ocultos na genitália um invólucro contendo 01 (um) mini celular e 01 (uma) placa de telefone celular. Assim que foi questionada, foi ao banheiro e retirou da genitália o invólucro contendo o ilícitos e entregou para as funcionárias. Foram realizados os procedimentos de praxe, a mulher suspensa do rol de visitas e o sentenciado isolado preventivamente em cela disciplinar.

Penitenciária “Anízio Aparecido de oliveira” de Andradina

Ao ser submetida à revista pelo equipamento de scanner corporal, foi observado com uma visitante, na imagem gerada pelo aparelho, a presença de algo estranho na altura da genitália. Após ser questionada pela servidora atuante na ocorrência, a visita disse que se tratava de droga e entregou espontaneamente o volume contendo substância aparentando ser "maconha". Desta forma, a Polícia Militar foi acionada e a conduziu à Delegacia de Polícia para as providências cabíveis. Por fim, informo que o Procedimento Administrativo pertinente foi instaurado a fim de apurar os fatos, estando a visitante suspensa do direito de visitar nesta Unidade Prisional.

Penitenciária “Tacyan Menezes de Lucena” de Martinópolis

Com um invólucro inserido na genitália, a companheira de um sentenciado tentou adentrar a unidade mas foi flagrada pelas imagens do scanner corporal durante os procedimentos de revista. Dentro do objeto havia substância com características de pasta base de “cocaína” e a Polícia Militar foi acionada, conduzindo a mulher e o material à delegacia, a qual também foi suspensa do rol de visitas. Já o sentenciado envolvido responderá a Procedimento de Infração Disciplinar.

Penitenciária “AEVP. Cristiano de Oliveira” de Flórida Paulista

A companheira de um sentenciado tentou driblar a segurança da unidade prisional e entrar no local com (01) um micro aparelho celular (sem chip e sem bateria) inserido nas partes íntimas, mas foi flagrada durante os procedimentos de revista e confessou o fato, como também, que portava documentos falsos e se utilizava de outro nome, não do verdadeiro. A Polícia Civil foi acionada e conduziu a mulher e o objeto à delegacia para elaboração de Boletim de Ocorrência e demais providências pertinentes. A autora da ação foi suspensa do rol de visitas e foi instaurado Procedimento Disciplinar para apurar a cumplicidade dos detentos envolvidos

. Penitenciária de Irapuru

A mãe de um sentenciado foi flagrada com (01) micro aparelho celular inserido no órgão genital, o que foi descoberto durante passagem pelo scanner corporal. Logo após, a mulher se dirigiu até o banheiro feminino acompanhada por duas agentes de segurança e tentou retirar o invólucro, porém, não obteve êxito e precisou ser encaminhada à Santa Casa, devidamente escoltada pela Polícia Militar.

Com auxílio médico, conseguiu retirar o invólucro do órgão genital. Ao retornar para a unidade o objeto foi aberto, momento em que ficou confirmado que em seu interior havia (01) micro aparelho celular, sem chip e sem bateria. Poucas horas depois a companheira de outro sentenciado foi flagrada dos mesmos moldes com (01) micro aparelho celular inserido na genitália, o qual foi retirado por ela mesma no banheiro da unidade.

Ante o exposto, os materiais foram apreendidos, a autoridade policial comunicada e, consequentemente,as visitantes encaminhadas à Delegacia de Polícia Local para prestar esclarecimentos. Os sentenciados envolvidos foram conduzidos preventivamente ao pavilhão disciplinar, bem como, houve instauração de procedimento disciplinar e apuração preliminar para apuração dos fatos.

Penitenciária de Riolândia

A visitante T.S.P, companheira de um sentenciado da unidade, foi surpreendida durante os procedimentos rotineiros de revista pelo equipamento body scanner, em posse de 01 (um) aparelho micro celular, o qual estava introduzido em sua genitália. A referida visitante retirou o ilícito por livre e espontânea vontade e, posteriormente, foi conduzida a autoridade policial para as providências de praxe.

Domingo-13.10.2019 - penitenciária “Luiz Aparecido Fernandes” de Lavínia (PII)

Em meio a alimentos trazidos por uma visitante para seu companheiro sentenciado, agentes penitenciários encontraram 47 (quarenta e sete) chips para celulares e 18 (dezoito) comprimidos de coloração azul escondidos na comida.

O sentenciado supostamente envolvido foi isolado preventivamente e a mulher suspensa do rol de visitas e encaminhada perante a autoridade policial para as providências da polícia judiciária. Também foi instaurado Procedimento Disciplinar para melhor apuração dos fatos.

Penitenciária “Paulo Guimarães” de Lavínia (PIII)

Por volta das 11h, no setor de portaria da unidade, uma visitante de sentenciado foi surpreendida tentando ingressar no ambiente carcerário com 01 (um) mini telefone celular, o qual estava envolto em borracha preta, grafite em pó e papel carbono e introduzido na genitália. A apreensão ocorreu em virtude do equipamento scanner corporal ter apontado a presença do objeto nas imagens geradas. Foram realizados os procedimentos de praxe, a mulher suspensa do rol de visitas e o sentenciado, por sua vez, isolado preventivamente em cela disciplinar.

Penitenciária “Silvio Yoshihiko Hinohara” de Presidente Bernardes

Duas visitantes do sexo feminino foram surpreendidas por agentes penitenciários tentando entrar na penitenciária com ilícitos, no momento que passavam pela revista via scanner corporal. Uma delas estava na posse de 05 (cinco) cartelas e outra com 13 (treze) cartelas com supostas drogas sintéticas K4, escondidas no top e na calcinha das visitas, respectivamente. As visitantes em questão foram suspensas do rol de visitas e conduzidas à delegacia de polícia local, onde foram lavrados os respectivos Boletins de Ocorrência. Também foram instaurados procedimentos disciplinares para apurar a cumplicidade dos sentenciados que receberiam os ilícitos.

Penitenciária “Tacyan Menezes de Lucena” de Martinópolis

Uma mulher tentou ingressar na unidade prisional com 01 (um) invólucro, contendo em seu interior 01 (um) micro aparelho de telefonia celular. A apreensão foi efetivada por intermédio das imagens geradas pelo aparelho Body Scanner. A visitante e o objeto foram encaminhados à Delegacia de Polícia local, além de ser suspensa do rol de visitas. Foi instaurado Procedimento de Infração Disciplinar em face do referido sentenciado.

Penitenciária de Flórida Paulista

No momento em que passava pelos procedimentos de revista mecânica no scanner corporal, uma mulher foi flagrada pelas imagens do aparelho portando na genitália um invólucro que, após aberto, constatou-se tratar de um aparelho celular sem bateria e com 02 (dois) chips, além de 02 (dois) pedaços de fio de estanho.

A Polícia Civil foi acionada e conduziu a visitante e os objetos apreendidos até a Delegacia de Polícia local para a elaboração do boletim de ocorrência e demais providências pertinentes. A visitante foi suspensa administrativamente do rol de visitas dos sentenciados, conforme ordena a legislação vigente. Também foi instaurado Procedimento Disciplinar para apurar a cumplicidade dos detentos envolvidos.