Quarta-Feira, 16 de Outubro de 2019
 

Chega verbas para asfalto em Itapura

Com o novo piso será possível realizar a sinalização de solo construindo por exemplo, a faixa de pedestre que nunca existiu na cidade(foto).

Itapura - O Governo do Estado de São Paulo depositou em conta bancária, R$ 450 mil dos R$ 750 mil que o prefeito Jerry Jerônimo estava esperando desde fevereiro do ano passado quando o governador Geraldo Alckmin anunciar que iria liberar os recursos. "Tinha gente achando que eu havia desviado o dinheiro, de tanto que demorou", desabafou o prefeito.

As empresas construtoras Conpav e CBR, ambas de Santa Fé do Sul, foram as vencedoras da concorrência realizada pela Prefeitura e em breve estarão iniciando as obras de recapeamento e construção de asfalto.

A novidade das obras é que as lajotas sextavadas implantadas pelo ex-prefeito Ermis Mazaia, começarão ser retiradas da Avenida Costa e Silva, a principal da cidade. Ao longo dos anos elas foram afundando, desnivelando o solo e deixando a via com aspecto ruim e desconfortável, tanto para veículos como para pedestres.

Pelo menos quatro quarteirões vão ganhar asfalto usinado quente, de superfície lisa e principalmente em condições de receber a sinalização de solo, atualmente inexistente na cidade. Um problema até para as escolas que formam motoristas, pois os alunos não podem executar a experiência de respeitar a faixa de pedestres, pois com as lajotas essa sinalização não pode ser aplicada.

Além da parcela de R$ 300 mil que ainda resta da promessa do Governador, Itapura aguarda uma disputa jurídica da construtora DEMOP que venceu a concorrência para executar obras equivalente a R$ 316 mil em recapeamento asfáltico na cidade, mas por uma determinação de Brasília, teve a ordem de serviço suspensa.

“Estou engessado juridicamente, pois desde novembro a Demop venceu a licitação, como empresa única a se apresentar, cumpriu todos os procedimentos e embora não exista qualquer irregularidade a população de Itapura bem sendo punida com não realização da obra que já deveria estar quase pronta”, afirmou o prefeito Jerry que pretende usar os recursos na pavimentação da Praça do Castelo de D. Pedro.

A diretoria da DEMOP entrou com recursos contestando o bloqueio dos recursos e o prefeito Jerry disse que no dia da concorrência, a empresa não estava descredenciada por nenhuma autoridade do Governo para que participasse do certame. A Demop vem sendo investigada em denúncias de desvios de recursos em obras públicas realizadas em outras cidades.